terça-feira, 31 de agosto de 2010

Dia do Nutricionista...


Hoje, 31 de agosto de 2010, é comemorado o DIA DO NUTRICIONISTA.

A todos que seguem essa importantíssima profissão, os meus PARABÉNS.

Até mais.

sábado, 28 de agosto de 2010

Sensor de glicose sem fio...

Uma equipe de pesquisa nos EUA conseguiu criar um sensor, que pode ser implantado debaixo da pele, capaz de monitorar constantemente os níveis de glicose no sangue. Por enquanto, o aparelho funcionou bem em porcos, durante um ano. Testes com seres humanos já estão sendo planejados para começar em alguns meses. Se derem certo, o implante permitirá ao paciente administrar melhor a sua dieta ou a sua dosagem de remédios ou insulina.
Por ser transmitido eletronicamente, como uma conexão de internet sem fio, o monitoramento pode também ser acompanhado à distância pelo médico. "O teste em humanos está apenas no estágio de planejamento. O aparelho seria implantado em tecidos subcutâneos no abdômen, na lateral do corpo, logo acima da cintura, ou logo abaixo da clavícula, no alto do torso", diz o líder do estudo, David Gough, da Universidade da Califórnia em San Diego. "Também é muito cedo para dar uma estimativa de quando custaria, mas nosso objetivo é torná-lo comparável a um ano de gastos com os medidores que furam a ponta dos dedos", acrescenta o pesquisador, cujo relato do experimento foi publicado na revista médica "Science Translational Medicine".
O sensor tem a forma de um botão com 3,8 cm de diâmetro e espessura de 1,5 cm. Foi implantado em dois porcos, um normal e um diabético, e funcionou enviando dados do açúcar no sangue continuamente por respectivamente 222 e 520 dias. O dispositivo detecta a glicose "procurando" a enzima oxidase. Ela faz o oxigênio ser consumido na proporção da glicose presente.
Os dados são enviados a um receptor do tamanho de um celular. Aliás, Gough e sua equipe pensar em mandar os dados para o celular do paciente. Tanto portadores de diabete tipo 1 como de tipo 2 poderão usar um dispositivo desses. O tipo 1 é o que não produz insulina suficiente. O uso de um sensor contínuo controlaria melhor a dose de insulina, a qual, se tomada em excesso, causa hipoglicemia, uma situação perigosa que pode levar à morte. O sensor também poderia estar conectado a bombas de insulina, e automaticamente ajustar sua administração ao paciente, já que o sensor daria a informação sobre o açúcar em tempo quase real. Fonte: Folha de São Paulo.
Até mais.

Licença Paternidade...

Existe um projeto de lei, já aprovado no senado e que agora aguarda a aprovação na câmara dos deputados federais, que é o prolongamento da Licença Paternidade para 15 dias.
É um projeto importante assim como a licença maternidade por 6 meses, pois os bebês precisam de muita atenção dos pais e muitos cuidados. Tomara que isso seja aprovada o mais rápido possível, apesar que na minha opinião a licença paternidade deveria ser de 60 dias, principalmente porque neste período o bebê tende a não dar muito descanço aos pais na madrugada e trabalhar no dia seguinte passando a noite em claro é muito cansativo.
Até mais.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Obesidade brasileira...

A população brasileira está ficando mais gorda, em velocidade acelerada. O excesso de peso já atinge metade da população adulta; uma em cada três crianças (de 5 a 9 anos); e um quinto dos adolescentes no País, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Hoje, o instituto divulgou o levantamento Antropometria - Estado Nutricional de Crianças, Adolescentes e Adultos no Brasil - da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009.

Para o levantamento, foram entrevistadas 188.461 pessoas, sendo 93.175 homens e 95.286, entre maio de 2008 e maio de 2009. A população acima do peso está espalhada em todas as regiões, com leve prevalência no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. O problema atingiu cerca de metade dos adultos em todas as regiões, com destaque para o Sul (56,8% dos homens, 51,6% das mulheres) e Sudeste (52,4 e 48,5% para homens e mulheres respectivamente). Os menores índices de sobrepeso para homens estão no Nordeste (42,9%) e, para mulheres, no Centro-Oeste (45,6%). Entre as mulheres, a obesidade atingia quase um quinto das mulheres no Sul (19,2%) e a participação dos obesas nas populações das regiões só esteve abaixo dos 10% para as moradoras do Nordeste (9,9%).

Ainda segundo o levantamento, o aumento de peso em adolescentes de 10 a 19 anos foi contínuo nos últimos 34 anos, e foi mais freqüente em áreas urbanas do que em rurais, em ambos os sexos.

O IBGE informou ainda que, na população de 20 anos ou mais, o sobrepeso no sexo masculino saltou de 18,5% em 1974-1975 para 50,1% em 2008-2009. No sexo feminino, o avanço foi menos intenso, e a participação saltou 28,7% para 48%, no mesmo período.

Embora o instituto tenha detectado pessoas com excesso de peso em todas as faixas de renda, entre os homens a concentração de pessoas mais obesas é maior no grupo dos 20% mais ricos, entrevistados para a análise. Entre os homens adultos, 61,8% dos 20% mais ricos estavam acima do peso, ante 36,9% no grupo dos 20% com menor rendimento. No caso das mulheres, as proporções ficaram em 47,4% e 45%, nos grupos das 20% mais ricas e das 20% mais pobres, respectivamente. Entretanto, a obesidade atingia quase um quarto (23,6%) das crianças do sexo masculino de maior renda - sendo que alcançava 10,8% das crianças em faixa de renda menos elevada.

O levantamento também mostrou que a altura mediana dos brasileiros jovens está praticamente coincidente com a curva padrão recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O declínio do déficit de altura é um dos fatores que servem para medir a redução na desnutrição infantil, e a pesquisa confirma a progressiva redução desse problema. Entre as pesquisas de 1974-1975 a de 2008-2009, a predominância de déficit de altura em ambos os sexos em crianças de 5 a 9 anos recuou de 29,3% para 7,2%.

Até mais...


Fonte: IBGE, O Estadão.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Convênio Ana Costa...

Você usuário do plano de Saúde Ana Costa, agora poderá usar seu convênio, marcando uma consulta comigo. Acabei de ser credenciado, portanto entre em contato comigo.

Até mais...

Umidade do ar (ALERTA)...

Alerta geral principalmente para quem tem problemas respiratórios. O clima está muito seco, com baixa umidade do ar e muita poluição, favorecendo o aumento do número de casos de problemas respiratórios.
Aos pais, prestem bem atenção, e deem muita água ou outros líquidos para seus filhos, apliquem soro fisiológico na narina das crianças pelo menos 4x ao dia ou façam inalações com soro fisiológico 3x ao dia. A noite deixem a janela porta entreabertas para melhor circulação do ar e deixem uma bacia com uma pequena toalha enxarcada de água, no quarto das crianças para melhorar a umidade local do ar.

Quer mais informação?Então comentem...

Até mais.

sábado, 21 de agosto de 2010

Genética no Diabetes...


Muitas pessoas perguntam de onde vem o diabetes e quais as suas causas. Escreverei algo sobre para melhor compreensão.

A dois fatores importantes para o desenvolvimento do diabetes, primeiro o fator genético, onde deve-se herdar dos pais os genes para desenvolvê-la, e em segundo alguma coisa no ambiente que servirá de "gatilho" para a doença.

A genética é importante no Diabetes tipo 1, porém só a genética não é suficiente para desencadear a doença. Prova disso é que gêmeos têm carga genética praticamente igual, porém se um gêmeo desenvolve diabetes o outro não obrigatoriamente desenvolverá, mas terá 50% de chances de desenvolvê-la.

Alguns fatores podem servir de "gatilho" para pacientes geneticamente predispostos, como:
  • Menor tempo de amamentação com leite materno exclusivo antes dos 6 meses de vida, e introdução precoce de leites não humanos (vaca, cabra, soja...).
  • Os meses de inverno há maior número de novos casos de diabetes tipo1.
  • Alguns vírus podem desencadear o diabetes.
  • Presença de auto-anticorpos contra o pâncreas.
  • Stress ou distúrbios emocionais.

Pai diabético tipo 1 (DM1) tem chance 1 em 17 de ter uma criança com diabetes.

Mãe DM1 que teve sua criança antes dos 25anos, têm risco de 4% de ter um filho diabético, se o filho nasceu depois dos 25anos a chance é de 1%.

Gostou? Então comentem...

Até mais.

Fonte: American Diabetes Association




sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Alimentação na criança obesa...

É cada vez mais difícil controlar a epidemia da obesidade infantil. O grande vilão é o erro na alimentação. Seja na quantidade ou na qualidade, é cada vez mais frequente este tipo de consulta em meu consultório.
Pais cada vez mais apreensíveis, e crianças sofrendo na escola com apelidos e chacotas que revertem em depressão, perda de concentração e aprendizado e distúrbios comportamentais principalmente em casa.
Existem milhões de tipos diferentes de dietas, mas se não aplicadas a longo prazo não adianta e também tem que te cautela pois a criança precisa de nutrientes para o seu crescimento.
A REEDUCAÇÃO ALIMENTAR FAMILIAR é a solução. Nas refeições procurar não ingerir líquidos, porém se for fazer uso, que seja de água. Evite refrigerantes e sucos. Coma muita verduras antes do almoço e jantar, e nos intervalos das refeições prefira ingerir frutas. Não coma mais sobremesa, pois só serve para aumentar o aporte calórico da refeição. Diminua a ingestão de produtos industrializados os quais tem muitos conservantes e corantes, além de ter valores calórico muito elevados.
E também olhe para si mesmo, não adianta botar a dieta da criança em dia e na linha certa, e ao lado dela comer guloseimas e outras coisas não indicadas, pois isso não daria certo e também seria uma tortura psicológica com a criança.
Gostou do que leu? Quer saber mais? Então comentem...
Até mais.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Doença celíaca...


Você sabe o que é doença celíaca?
São pacientes que tem uma sensibilidade eterna ao glúten, e são predispostos geneticamente. Os principais sintomas são:

  • diarréia crônica.
  • anorexia.
  • baixo ganho de peso.
  • distensão abdominal.
  • baixa estatura.
  • alteração do humor.

Os sintomas comumente aparecem por volta dos 6 aos 24 meses de vida, e coincide com a introdução de novos alimentos a criança. Por isso, os pacientes diagnosticados devem fazer dieta isenta de glúten, que está presente no trigo, centeio e cevada.

Hoje em dia, os alimentos industrializados devem conter em seus rótulos se há ou não a presença de glúten no produto, pois os pacientes celíacos não podem trasgredir a dieta.

Pode-se comer no lugar da farinha de trigo(tem glúten), por outras opções como: farinha de arroz, amido de milho, fubá, pouvilho, farinha de mandioca e fécula de batata.

Para diagnóstico, deve-se dosar os anticorpos anti-endomísio e antitransglutaminase tecidual, já o anticorpo anti-gliadina já está mais em desuso por sua baixa sensibilidade e baixa especificidade. Salvo algumas excesões, os teste devem ser feito após os 3 a 4 anos de idade, isso em pacientes que quase não tenha sintomas. E mesmo com a positividade dos anticorpos não se deve fazer a dieta sem glútem sem fazer a biópsia de intestino delgado (jejuno-íleo), para confirmação diagnóstica de certeza.

Quer saber mais? Então comentem...

Até mais.



terça-feira, 17 de agosto de 2010

Diabetes (informações gerais)...


Gente, esse vídeo da Pfizer está muito legal sobre o Diabetes, assista que vale a pena.

Quer saber mais? Então comentem...

Até mais.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Diabetes x Estatisticas (2010)...




Para quem gosta de números e estatística, vou atualizasar os números do diabetes no Brasil:


  • Por ano, 7,7 novos casos são diagnosticados de diabetes mellitus tipo 1 para cada 100.000 habitantes em 2010.

  • Existem 7.632.500 de diabéticos no Brasil, porém esse número pode ser muito maior, devido aos pacientes que ainda não foram diagnosticados.

  • Mais de 83.000 mortes em pessoas de 20-79anos, foram atribuídas ao diabetes neste ano de 2010.


Fonte: International Diabetes Federation.

Vacinação contra Pólio...


Essas gotinhas são um milagre da medicina. E é por isso que toda criança de até 5 anos, mesmo que esteje em dia com a cardeneta de vacinação, deve tomar as gotinhas.
O sucesso da vacina se deve a isso. Todas as crianças brasileiras sendo vacinadas ao mesmo tempo e com isso não "dando" espaço para o vírus da Polio voltar a causar grandes problemas de paralisia nas crianças.
Os pais que ainda não levaram seus filhos aos postos de saúde, levem o mais rápido possível, pois a campanha aqui em São Paulo foi prorogada até essa sexta-feira. E ainda pode-se atualizar as vacinas que estão faltando.
Quer saber mais? Então comentem.
Até mais...

sábado, 14 de agosto de 2010

Hipotireoidismo (Quadro clínico)...

É cada vez mais frequente crianças e adolescentes com diagnóstico confirmado de hipotireoidismo (diminuição da produção ou ação dos hormônios tireoidianos). A 2 entidades que devemos classificar de acordo com seu aparecimento: o CONGÊNITO, geralmente diagnosticado no teste do pezinho, em que a criança já nasce com o hipotireoisimo, e o ADQUIRIDO, que como a própria palavra diz, é adquirido em qualquer época da vida.
Quais os sintomas do hipotireoismo congênito:
  • sonolência.
  • constipação.
  • icterícia prolongada.
  • hérnia umbilical.
  • apatia.
  • dificuldade na amamentação.
  • hipotonia.
  • ganho de peso inadequado
  • atraso na idade óssea.

Quais os sintomas do hipotireoidismo adquirido:

  • metabolismo basal diminuído.
  • diminuição dos batimentos cardíacos.
  • diminuição da velocidade de cresciemnto.
  • lentidão nos reflexos.
  • diminuição do aprendizado.
  • constipação intestinal.
  • pele seca e cabelos quebradiços.
  • surdez.
  • dores musculares e articulares.
  • macroglossia (aumento da língua).
  • intolerância ao frio.
  • cãibras frequentes.
  • depressão.
  • retardo na erupção dentária.
  • retardo no desenvolvimento sexual.

Esses são alguns dos sinais e sintomas que podem cursar com hipotireoidismo. Não é obrigatório ter todo esse quadro, do mesmo jeito que não é específico da doença, ter esses sintomas. Por isso na suspeita, procure o especialista para maiores orientações e diagnóstico correto do problema.

Quer saber mais? Então comentem...

Até mais...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

GRIPE AH1N1:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, ontem, o início da fase pós-pandêmica da gripe A. Isso significa que o vírus continua circulando no mundo, mas junto com outros vírus sazonais (da gripe comum) e em intensidade diferente entre os países. Alguns deles, como Índia e Nova Zelândia, ainda têm apresentado epidemia pela gripe A.De acordo com a OMS, o monitoramento epidemiológico mostrou que o vírus H1N1 não sofreu mutação para formas mais letais, a resistência ao antiviral fosfato de oseltamivir não se desenvolveu de forma importante e a vacina se mostrou uma medida eficaz para proteger a população.Essas evidências contribuíram para a decisão de mudar o nível de alerta.
A OMS afirma que o monitoramento e as ações preventivas devem continuar, especialmente em relação aos grupos mais vulneráveis como gestantes, portadores de doenças crônicas e crianças menores de dois anos.– A vigilância contínua é extremamente importante – orientou a diretora-geral da OMS, Margareth Chan.
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, reforça a recomendação da OMS e destaca a vacinação recorde realizada no Brasil.– Fizemos um imenso esforço conjunto e conseguimos vacinar, em apenas três meses, 88 milhões de pessoas. Isso nos permite ter todos os índices de gripe em queda e a demanda por atendimento médico por doenças respiratórias está menor que o esperado para esta época do ano – afirma o ministro.Temporão ressalta, no entanto, que é necessário continuar monitorando o vírus e manter os cuidados típicos do período do inverno, como os hábitos de higiene.Hábitos de higiene devem ser mantidosDurante o inverno, a população deve ficar atenta, pois é nessa época do ano que costumam aumentar os casos de doenças respiratórias transmissíveis, como gripes e resfriados.
A população deve continuar com os hábitos de higiene (como lavar as mãos frequentemente e usar lenços descartáveis ao tossir e espirrar).Ao surgirem sinais de gripe ou resfriado, como febre, tosse, dor de cabeça e nas articulações, as pessoas não devem tomar remédios por conta própria e devem procurar o serviço de saúde mais próximo.
FONTE: OMS e Diário Catarinense.
Até mais.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Peso e Altura...


Muito perguntado durante uma consulta médica e também grande motivo de preocupação dos pais, vou dar uma dica, que é uma média de um ganho de peso e estatura normal das crianças.
Peso:
- Diminui em cerca de 10% após o nascimento e recupera o peso do nascimento por volta do 10-14º dia de vida.
-1ºtrimestre: ganha 700gramas por mês (+-25g/dia).
-2ºtrimestre:600g/mês (+-20g/dia).
-3ºtrimestre: 500g/mês (+-20g/dia).
-4ºtrimestre: 400g/mês (10g/dia).
- Dobra o peso do nascimento com 5 meses de vida, e triplica o peso de nascimento com 1 ano de vida.
- Crianças maiores de 2 anos de idade, ganham em média 2Kg por ano até a puberdade.
Altura:
-1ºsemestre: 15cm.
-2ºsemestre: 10cm.
- Por volta dos 4 anos a criança atinge 1 metro.
- dos 2-3 anos até a puberdade cresce de 5-7cm por ano.
É lógico que é prudente acompanhar isso em um gráfico de crescimento e peso. E sempre correlacionar com o padrão genético dos pais.
Até mais.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Insumos para diabéticos em São Paulo-SP...

AMG - Programa de Automonitoramento Glicêmico

Medicamentos e Insumos para a assistência integral aos portadores de doenças crônicas

Diabetes mellitus (DM), doença crônica, caracterizada pelo comprometimento do metabolismo da glicose é um dos principais problemas de saúde pública. As intervenções terapêuticas devem direcionar-se ao rigoroso controle da glicemia e de outras condições clínicas, no sentido de prevenir ou retardar a progressão da doença para as complicações crônicas; bem como evitar complicações agudas, por exemplo, a cetoacidose.

As duas abordagens fundamentais para avaliar o controle glicêmico são: dosagem da Hemoglobina glicada (A1c) e o Automonitoramento da glicemia capilar (AMGC).

Objetivo do Programa de Automonitoramento Glicêmico (AMG): Cadastrar e atender os munícipes portadores de Diabetes mellitus (DM) Insulinodependentes; possibilitando o acesso de forma contínua aos insumos: tiras, lancetas e seringas que garantam o automonitoramento glicêmico(AMG), através de disponibilização de aparelhos monitores de glicemia capilar.

Histórico de implantação e evolução do Programa AMG na SMS de São Paulo:

  • 2.005 – Em agosto/05, a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo iniciou através de 05 Unidades de Referência, o cadastramento dos portadores de Diabetes mellitus para a entrega de insumos a 3.000 pacientes transferidos dos Pólos Estaduais.

  • 2.005 a 2.007 – Ampliação do número de Unidades de Referência para 75; com no mínimo 02 Unidades de Referência por Supervisão Técnica de Saúde. A ampliação ocorreu simultaneamente ao treinamento dos profissionais destas Unidades no sentido de qualificar a assistência.

  • 2.008 - Iniciado em agosto/08 o processo de Descentralização dos agendamentos de retornos para todas as Unidades de Saúde. A Descentralização, além de possibilitar o acesso mais rápido e próximo para os pacientes, viabiliza melhor organização e controle com armazenamento adequado de insumos.

  • 2.009 - Desenvolvimento e implantação (20/10/09) do sistema municipal de Cadastro: AMG SIGA, com possibilidade de avaliações mais abrangentes.

  • 2.010 - Em abril/10 tanto a implantação do AMG SIGA quanto a Descentralização foram concluídas.

O cadastramento, que necessariamente deve ser realizado em Unidade de Saúde da rede ambulatorial de serviços; garante a disponibilização do aparelho monitor para dosagem de glicemia capilar e o acesso através de entrega programada; agendada e mensal de: lancetas para coleta de sangue através de punção digital; tiras reagentes para determinação de glicose; seringas descartáveis (0,5 ml – 50 UI) com agulha 8 X 0,3 (para crianças e adultos de baixo Índice de Massa Corpórea - IMC); seringas descartáveis (1ml – 1000UI) com agulha 12 X 0,3 (para adultos); recipiente (3 l) para descarte de material pérfuro cortante; assim como às Insulinas NPH e Regular para pacientes portadores de DM Insulinodependentes.

Todas as Unidades de Saúde podem realizar o cadastramento mediante o Formulário de Solicitaçãodevidamente preenchido pelo prescritor/ médico, com agendamento para a entrega do aparelho. Na data agendada para a entrega do aparelho, o paciente ou seu responsável assinará o Termo de Responsabilidade (cessão por comodato do aparelho) em 02 vias, sendo que a cópia deve necessariamente ser arquivada no Prontuário do Paciente.

Todas as orientações de correta utilização tanto do aparelho quanto dos insumos devem ser detalhadas para o usuário em atendimentos individuais e/ou preferencialmente em grupos. Os insumos que possibilitam a continuidade do tratamento serão sempre entregues a partir de agendamento e de acordo com as necessidades de cada portador em suas Unidades de atendimento/origem.

Para os portadores Não Insulinodependentes, recomenda-se a realização da dosagem de glicemia capilar nas Unidades de Saúde, uma vez que não existem evidências científicas suficientes de que o automonitoramento rotineiro seja o melhor para o controle da glicemia nestes casos.

As necessidades de atendimento e a qualidade de assistência aos portadores de Diabetes mellitus na Cidade de São Paulo tem se caracterizado por ampliação progressiva, planejada e efetiva; revelando a preocupação de todos os envolvidos além do atendimento também favorecer o acesso dos portadores aos serviços.

Legislação:

Resolução SS - 71, de 18/05/2010

Portaria nº 2.982/09

Lei Federal nº 11.347/06

Portaria MS nº 2.583/07

Portaria MS nº 3.237/07 (Anexo II)

CIB SES SP 43/08


Esta reportagem está no site da prefeitura de São Paulo-SP (www.prefeitura.sp.gov.br).


Até mais.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Mosquitos x Doenças...

FLEBÓTOMO:
- causador da Leishmaniose.
- também chamado de mosquito-palha, tem asas grandes e pernas compridas.
- sintomas: são 4 tipos que vão desde úlceras na pele a destruição de membranas, mucosas, febre e anemia.





SIMULIÍDEOS:
- causador da Oncocercose (Cegueira dos rios).
- chamados de borrachudos, têm até 6 mm de comprimento e costumam picar durante o dia.
- sintomas: lesões oculares, cegueira, vertigem, tosse, elefantíase nos genitais, coceiras e despigmentação da pele.



CULEX PIPIENS:
- conhecido como mosquito doméstico tropical, alimenta-se durante a noite.
- causador da filariose (elefantíase).
- sintomas: larvas ficam no sistema limfático e em alguns casos, membros ou orgãos podem ficar enormes.




AEDES AEGYPTI:
- causador da Dengue e Febre Amarela.
- também chamado de pernilongo-rajado, por ter o corpo todo preto com linhas e articulações brancas. Tem asas claras e translúcidas.
- Dengue: febre, mialgia, cefaléia retro-orbitária, prostação e manchas pelo corpo.
- Febre Amarela: febre, mialgia, cefaléia, tremores, náuseas, icterícia em alguns casos, comprometimento renal.

ANOPHELES:

- causador da malária.
- tem o corpo amarronzado e três longos aparelhos bucais na cabeça.
- pousa com o corpo inclinado.
- sintomas da malária: febre, mialgia, cefaléia, calafrios, sudorese excessiva, náuseas e em casos mais graves: comprometimento renal e convulsões.
Mas lembrem, que o mosquito para propagar a doença precisa estar infectado, então não basta ser "picado", pois se o mosquito não tiver infectado não causará essas doenças, no máximo algum grau variado de alergias.
Até mais.






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...