segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Praia Grande inaugura Centro de Nefrologia no dia 19...


O aniversário de 49 anos de emancipação político-administrativa de Praia Grande no próximo dia 19 será marcado por uma importante inauguração na área da Saúde. A Administração Municipal entregará na data o Centro de Nefrologia, na Avenida Presidente Costa e Silva, esquina com a Rua Guarujá, no Bairro Boqueirão. A solenidade ocorrerá a partir das 11 horas.

A unidade praia-grandense terá estrutura especial para desenvolver atendimentos especializados voltados à prevenção, diagnóstico, consulta e tratamento de doenças renais. No local funcionará um ambulatório pré-dialítico que terá uma equipe multidisciplinar e também área com equipamentos para terapia renal substitutiva que deverá ser referência para outras cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista.

A formatação do projeto do Centro levou em conta padrões técnicos adotados em equipamentos considerados referência na prestação deste tipo de serviço. Todos os estudos desenvolvidos pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande buscaram formatar um plano operativo adequado às reais necessidades deste tratamento para oferecer o melhor atendimento para munícipes e os pacientes que virão de outras cidades. 

“Esse equipamento beneficiará o munícipe que poderá fazer o tratamento em Praia Grande sem ter o transtorno do deslocamento para outra unidade. O Município seguirá investindo na área da Saúde. A Sesap mapeou onde estavam os problemas e planejamos as ações necessárias. A Prefeitura reorganizou o orçamento para trazer mais recursos para o setor, sem mexer nas outras áreas”, comentou o prefeito da Cidade, Alberto Mourão.

O titular da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) local, Francisco Jaimez Gago, destacou que essas inaugurações comprovam o compromisso da Administração Municipal com a Saúde e em melhorar a qualidade de vida das pessoas. “Apesar da crise em que o País se encontra, a Cidade não paralisou nem atrasou nenhuma obra de um novo equipamento ou revitalização”.

Eventos – Ainda como parte do programação de aniversário da Cidade, no dia 25, às 9 horas, na garagem da Sesap, Rua João de Souza, ao lado do Paço Municipal, Bairro Mirim, será a vez da entrega de equipamentos que serão utilizados nas unidades da Atenção Básica. O setor é considerado porta de entrada do sistema responsável por atendimentos primários que através do acompanhamento médico com consultas evitam procedimentos hospitalares. 

Finalizando o cronograma voltado a área da Saúde, a Administração Municipal inaugura nos dias 27 e 28, ambos os eventos às 17 horas, respectivamente, as Academias de Saúde Santa Marina (Rua Particular Anhanguera, esquina com Rua E, Bairro Anhanguera) e Nova Ocian (Rua José Jorge, s/nº, Ocian). Esses espaços são destinados à prática de atividades físicas gratuitas para integrantes da melhor idade com supervisão profissional. No total, a Cidade terá nove unidades deste tipo. Até o momento, seis já foram entregues.


Até mais.

Fonte: Prefeitura Municipal de Praia Grande.

Doença de Addison...


É uma insuficiência da glândula adrenal. A maior causa desta doença é a Adrenalite auto-imune, onde ocorre a destruição do cortex adrenal, resultando em deficiência de mineralocorticóide , glicocorticóide e na produção de hormônios andôgenos adrenais,
Pode ocorrer isoladamente ou como parte da síndrome poliglandular auto-imune (tipo 1 e 2).

Até mais.

Fonte: Michels A, Michels N. Addison Disease: Early detection and tratament principles American Family Physician, 2014, 1 Abril, vol.89 número 7.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Gás Toxico na Baixada Santista...

Névoa encobre parte da linha férrea próximo ao terminal portuário em Guarujá (Foto: João Paulo de Castro / G1)
O vazamento de gás que liberou uma nuvem tóxica dentro de um complexo no Porto de Santos, na área localizada em Guarujá, no litoral de São Paulo, já dura mais de 15 horas e ainda não tem previsão de término. A fumaça já atingiu as cidades de Guarujá, Santos, São Vicente e Praia Grande. Até às 7h30 desta sexta-feira (15), 66 pessoas haviam procurado atendimento médico nos hospitais e pronto socorros da cidade com sintomas de irritação nos olhos e problemas respiratórios.
Coluna de fumaça é vista de vários locais após vazamento de gás em Guarujá (Foto: Divulgação / Polícia Militar)

O ideal é fechar portas e janelas, tomar bastante água, limpar os olhos com soro fisiológico gelada e usar uma máscara protetoras das vias aéreas ou pano seco. Caso esteja com dúvidas ou os sintomas piorem, devem procurar o serviço de pronto-atendimento mais próximo.

Até mais.

Fonte: G1.com

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Teste de estímulo com Synacten e Pubarca precoce...

Nos doentes com pubarca precoce, o gold‐standard para o diagnóstico diferencial entre pubarca precoce idiopática (PPI) e a forma não clássica da hiperplasia congênita da suprarrenal (HCSR‐NC) é a prova de Synacthen. Esta permite também estimar a reserva adrenal de cortisol nos doentes com HCSR‐NC.
Objetivos
Comparar as características clínicas e perfil hormonal basal dos doentes com pubarca precoce; avaliar a importância da prova de Synacthen no diagnóstico diferencial entre PPI e HCSR‐NC e na determinação da reserva adrenal de cortisol.
Material e métodos
Estudo transversal de doentes com pubarca precoce que realizaram prova de Synacthen.
Resultados
Foram incluídos 43 doentes, com idade mediana de 7,5 anos (3,5‐9,4), sendo 37 (86,0%) do sexo feminino. Na prova de Synacthen, 37 (86,0%) foram classificados como PPI e 6 (14,0%) como HCSR‐NC. Não houve diferenças significativas entre os 2 grupos quanto às características clínicas e os valores basais de ACTH, cortisol e androgénos da suprarrenal. A 17‐OHP basal e estimulada foi mais elevada nos doentes com HCSR‐NC (p = 0,001 e p < 0,001, respetivamente) (basal: 4,62 ± 3,70 ng/ml [0,80‐10,50]; estimulada: 35,41 ± 24,87 ng/ml [12,0‐80,2]) do que nos doentes com PPI (basal: 1,04 ± 0,77 ng/ml [0,22‐3,80]; estimulada: 4,18 ± 1,71 ng/ml [1,0‐8,96]). O cut‐off basal habitualmente proposto (< 2,0 ng/ml) para a distinção entre estes grupos não o permitiu em 2 doentes, que apenas foram diagnosticados após realização da prova de Synacthen. Dois doentes com HCSR‐NC (33,3%) tiveram cortisol após estimulação < 18 μg/dl, revelando necessidade de tratamento com glucocorticoide em stress. Os doentes com HCSR‐NC com valores mais elevados de 17‐OHP basal tiveram valores de cortisol mais baixos após estimulação (p = 0,004; r = ‐0,43).
Conclusão
A realização desta prova foi útil para distinguir os doentes com HCSR‐NC e PPI, pois nenhum valor de 17‐OHP basal permitia fazer o diagnóstico diferencial definitivo. Em alguns doentes com HCSR‐NC a prova revelou secreção inapropriada de cortisol em stress, contribuindo para a decisão terapêutica.

Até mais.

Fonte: Importância da prova de Synacthen no diagnóstico diferencial de pubarca precoce
Publicado na Rev Port Endocrinol Diabetes Metab. 2016;11:16-22.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...