terça-feira, 14 de junho de 2016

Exemplos a serem copiados do Chile...


O governo do Chile proibirá a venda do chocolate "Kinder Ovo", que vem com um brinquedo como brinde, e modificará o "McLanche Feliz", da rede de fast-food McDonald's, a partir do dia 27 de junho, segundo anúncio feito nesta quarta-feira por fontes oficiais.

Nesta data entrará em vigor uma nova lei que pretende frear a obesidade no país.

A nova norma - pioneira no mundo por sua elevada exigência - tem como objetivo estabelecer regras na informação nutricional, a publicidade de alimentos dirigidos às crianças e a venda em escolas de determinados produtos.

O Chile é o segundo país com mais obesos da América Latina e apresenta uma das taxas mais altas de obesidade infantil, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO).

Obesidade infantil

Segundo o órgão, 9,5% dos menores de 5 anos são obesos, enquanto dados do Ministério da Saúde do Chile garantem que mais de 30% dos meninos e meninas de 0 a 7 anos sofrem de excesso de peso.

A vontade de reverter estes números incentivou o governo chileno a criar esta exigente lei que aponta especificamente às crianças. A do próximo 27 de junho não poderão se vendidos produtos alimentícios com nutrientes chamados "críticos" e que ainda oferecem brinquedos.

"O 'Kinder Ovo' tem um brinde e não poderá ser vendido em nosso país. O 'McLanche Feliz' do McDonald's tem grande quantidade de sal, açúcar e gorduras saturadas e não pode ser entregue em um golpe comercial", indicou o chefe do Departamento de Políticas Públicas do Ministério da Saúde, Tito Pizarro.

"O 'McLanche' hoje, do ponto de vista dos nutrientes críticos, não é feliz", ressaltou Pizarro, em declarações a rádio "DNA".

A autoridade sanitária afirmou que se for desenvolvido um produto saudável será permitida a comercialização, mas "se continuar com a alta quantidade (de açúcares, sal ou gorduras) não poderá ser vendido", completou.

Além disso, as novas normas estabelecem que as embalagens e rótulos dos alimentos para o consumo humano devem indicar os ingredientes que contêm, incluindo os aditivos e os conteúdos de energia, açúcares, sódio e gorduras saturadas.

Em todas as embalagens dos produtos que superam os limites fixados como recomendáveis deverá constar em sua frente uma etiqueta com a descrição "Alto em" sobre um fundo negro.
Até mais.
Fonte: Uol.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...