segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Inalação de corticóide para tratamento da asma reduz crescimento das crianças...


Estudo revela que início da terapia entre os 5 e 11 anos levou a uma redução de mais de um centímetro na altura na idade adulta

Crianças que inalam drogas esteroides para o tratamento da asma ficam mais baixas na idade adulta do que aquelas que não fazem uso da droga, de acordo com pesquisadores da Washington University School of Medicine, nos EUA.
Os resultados mostram que as crianças que apresentaram o crescimento mais lento foram aquelas que iniciaram o uso dos remédios entre os 5 e 11 anos de idade.
O estudo envolveu mais de 1 mil crianças de 5 a 12 anos tratadas para asma ligeira a moderada por mais de quatro anos.
Elas foram divididas em três grupos: um recebeu duas vezes por dia o budesonida, medicamento corticosteroide inalado; um segundo grupo recebeu nedocromil, medicamento não esteroide inalado; e um terceiro grupo recebeu um placebo.
Os pesquisadores acompanharam 943 participantes do estudo, em intervalos regulares, até à idade adulta. As mulheres foram consideradas na altura adulta com a idade de 18 anos ou mais e os homens aos 20 anos ou mais. Após o final do estudo, os pesquisadores mediram a altura e o peso dos pacientes a cada seis meses. Ao longo dos oito anos seguintes, altura e peso foram medidos uma vez por ano.
A altura adulta média foi de cerca de 1,2 centímetros menor no grupo que recebeu budesonida do que nos doentes que receberam placebo ou nedocromil. Os pacientes que apresentaram o crescimento mais lento eram principalmente aqueles que iniciaram o uso do medicamento entre os 5 e 11 anos de idade.
Segundo os pesquisadores, conforme o estudo progrediu, as crianças que tomaram budesonida permaneceram menores até a idade adulta do que as crianças que não usaram a droga.
"Isso foi surpreendente, pois em estudos anteriores, verificou-se que o crescimento mais lento seria temporário, não afetando a altura adulta. Mas nenhum desses estudos acompanhou os pacientes a partir do momento que eles entraram no estudo até a vida adulta", afirma o autor sênior do estudo Robert C. Strunk.
A equipe recomenda que, se uma criança não está crescendo como deveria, pode ser indicado reduzir a dose de esteroides. "Vamos usar a menor dose eficaz para controlar os sintomas e minimizar as preocupações dos efeitos sobre a altura na idade adulta", concluem os pesquisadores.
Até mais.
Fonte: isaude.net

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...