terça-feira, 20 de março de 2012

Grupo elabora sistema para fazer a identificação precoce de diabetes tipo 2...

No Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP), pesquisadores do Laboratório de Nanomedicina e Nanotoxicologia do grupo de Biofísica elaboraram uma “Rede de Diabetes” para fazer a identificação precoce de diabetes tipo 2, segundo informações da Agência USP.

A detecção será feita por meio de cálculos da quantidade no organismo de adiponectina, substância que pode indicar a ocorrência futura da doença. Os cientistas desenvolvem um sistema de diagnóstico baseado em nanotecnologia para realizar as medições.

Segundo a agência, a ideia da Rede surgiu a partir de uma chamada do Ministério da Saúde, por intermédio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), para grupos de pesquisa interessados em estudar diagnóstico, prevenção ou tratamento da diabetes, em nível nacional, realizada em 2010. Conforme o professor do IFSC, Valtencir Zucolotto, coordenador da Rede, estudos anteriores já indicavam a relação entre variação dos níveis de adiponectinas com a incidência de resistência à insulina, ou de diabetes tipo 2. “Antes de contrair a diabetes tipo 2, o paciente pode já ter apresentado níveis de adiponectina alterados”, conta.

Até mais.
Fonte: Veja.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...