domingo, 16 de setembro de 2012

Equipe descobre primeiro gene associado à sensibilidade ao hormônio insulina...


Cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, descobriram o primeiro gene ligado à maior sensibilidade ao hormônio insulina.
A pesquisa pode ajudar a desenvolver novos tratamentos para o diabetes tipo 2, causado pela condição oposta, a resistência à insulina.
"A resistência à insulina é uma característica importante do diabetes tipo 2. As células produtoras de insulina no pâncreas podem estar trabalhando duro e bombeando muita insulina, mas as células do corpo não respondem mais. Encontrar uma causa genética da condição oposta, a sensibilidade à insulina, melhora o entendimento dos processos biológicos envolvidos na condição. Tal entendimento poderia ser importante na produção de novos medicamentos que restauram a sensibilidade à insulina na doença", afirma a líder da pesquisa Anna Gloyn.
O gene PTEN codifica uma enzima que é parte da via de sinalização da insulina no corpo. Ela é conhecida por ter um papel no controle do metabolismo do corpo, e por desempenhar um papel no crescimento celular. A equipe de Oxford estava interessada em aprender mais sobre esse duplo papel.
Existe uma doença hereditária genética chamada síndrome de Cowden causada por falhas no gene PTEN. A condição é muito rara e afeta uma pessoa em 200 mil. Há cerca de 300 pessoas com a doença no Reino Unido.
Existe uma doença hereditária genética chamada síndrome de Cowden causada por falhas no gene PTEN. A condição é muito rara e afeta uma pessoa em 200 mil. Há cerca de 300 pessoas com a doença no Reino Unido.
"PTEN é um gene que está fortemente envolvido tanto nos processos de crescimento celular quanto no metabolismo. Dado esse papel duplo, estávamos interessados em compreender o perfil metabólico de pessoas com síndrome de Cowden. Era possível que mutações no PTEN poderiam melhorar o metabolismo de pessoas com diabetes", explica o primeiro autor Aparna Pal.
A equipe realizou testes de tolerância à glicose com 15 pessoas com síndrome de Cowden e 15 controles. Aqueles com síndrome de Cowden tiveram sensibilidade à insulina significativamente maior. Segundo a equipe, isso foi causado pelo aumento da atividade na via de sinalização da insulina.
Os pesquisadores também notaram que o índice de massa corporal das pessoas com síndrome de Cowden pareceu maior do que os controles. Eles realizaram uma comparação com um grupo controle muito maior de mais de 2 mil e confirmaram que aqueles com a síndrome tinham níveis mais elevados de obesidade. O peso extra pareceu ser causado por excesso de gordura, e não foram observadas diferenças em que a gordura foi armazenada em comparação com os controlos.
A equipe afirma que isso foi uma surpresa. Normalmente a sensibilidade à insulina acontece juntamente com a redução do peso corporal. "Sabemos agora que as mutações que inativam o gene PTEN resultam em maior risco de câncer e obesidade, mas também aumentam a sensibilidade à insulina, o que é muito provável de proteger contra o diabetes tipo 2", observam os autores.
Eles concluem que o estudo mostra como as vias biológicas que regulam o crescimento celular e o metabolismo estão intimamente ligadas. "Precisamos entender completamente estes caminhos para identificar quais genes podem ser alvo para o desenvolvimento de novos medicamentos contra o diabetes", relatam os autores.
Até mais.
Fonte: isaúde.net

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...